O nosso principal objetivo é sermos o fornecedor com menor custo na área de FX de Varejo e Corretagem de CFDs. A nossa missão é oferecer um serviço competitivo, fiável e disponibilizar a nossa base de clientes globais, o melhor preço, independentemente de alterações das condições de mercado.

O Tickmill também disponibiliza uma solução de liquidez institucional que foi concebida especificamente para os traders institucionais e de grande volume que procuram um acesso fácil e rápido ao FX institucional e CFDs de índices e de matérias-primas. Implementada com condições excepcionais, como spreads ultrabaixos, execução super-rápida e taxas de comissões competitivas, temos uma oferta é imbatível.


Então, Johnny, o que é liquidez?

A liquidez é a principal condição para que um mercado seja eficiente e competitivo. É o que permite que um produto ou ativo possa ser comprado ou vendido, com um preço estável e que reflita o seu valor real. Dito de forma simples, resume-se ao fato de que se existirem mais compradores e vendedores no mercado, a liquidez será maior.

Para que um mercado seja muito líquido tem que existir um número muito significativo de compradores e de vendedores. Em FX, a liquidez é medida pela profundidade do mercado, pelo volume de transações e pelo Spread de Compra e Venda (Bid/Ask Spread). A qualidade da liquidez está diretamente relacionada com a qualidade da experiência da negociação.


Quem são os Principais Fornecedores de Liquidez (LPs) em FX e qual é o seu papel?

Os principais LPs no mercado de FX são os grandes bancos de investimentos e instituições financeiras. São os que estão dispostos a oferecer um preço de compra e de venda de um instrumento às suas contrapartes. As cotações dadas baseiam-se normalmente na antecipação dos movimentos sobre o câmbio que irão ocorrer e no que acreditam que a contraparte poderá estar interessada em fazer. Frequentemente, ganham dinheiro assumindo uma contraparte na negociação em vez de se basearem no spread.

Nos últimos anos, os LPs Não Bancários têm tido um papel crucial na disponibilidade e melhoria do acesso à liquidez em produtos FX OTC. Empresas como a XTX Markets classificaram-se entre os 5 maiores fornecedores de liquidez de FX, em termos globais.


Isso quer dizer que é melhor trabalhar com diversos fornecedores de liquidez?

Quanto maior for a concentração de fornecedores de Liquidez mais competitiva será a conjuntura no pricing (fixação do preço) do instrumento. Quanto mais líquido for um ativo, mais comprimido o spread e mais rapidamente disponível será o seu preço. No entanto, ter diversos LPs pode ter algumas desvantagens. A corretora terá que dividir recursos e exigências de capital, o que é de difícil gestão e torna o negócio suscetível a erros.

Nós na Tickmill temos muito cuidado na seleção dos nossos LPs e monitoramos, constantemente, o seu desempenho, com base em diversas métricas.


Muito bem. Então, quais são as métricas que avaliam?

  1. Tempo de Resposta / Latência
  2. Rapidez de Execução
  3. Spread
  4. Rácio de Execução (Fill Ratio)
  5. Slippage
  6. Impacto no Mercado

Gostava de saber um pouco mais sobre quem são as Contrapartes de Trading da Tickmill e como é formada a rede de liquidez. Pode falar-nos um pouco sobre isso?

Estamos conectados a um grande número de Fornecedores de Liquidez, que incluem Bancos do Tier1, Market Makers Não Bancários, Prime of Primes e ECN Trading Venues.

Os Bancos do Tier1 Incluem: Barclays, JPMorgan, UBS, Deutsche Bank, Citi, Goldman Sachs, HSBC

Os LPs Não Bancários Incluem: XTX Markets, HCTech, Citadel Securities, Jump Trading

Prime/Pops: Saxo Bank, ISPrime, CMC, ADMIS, CFH

ECN Trading Venues: 360TGTX, LMAX


Bem, que lista enorme! Então, porque é que os Spreads do Tickmill são mais baixos que os da concorrência?

Enquanto um das maiores corretoras mundiais, levamos anos para construir uma rede de liquidez profunda e a investir na nossa tecnologia de pricing (fixação do preço). Capitalizamos nos nossos relacionamentos institucionais consolidados, em todo o mundo, para disponibilizar fontes de liquidez profundas, com uma conectividade com baixa latência e um pricing extra comprimido.

As nossas capacidades avançadas de encaminhamento de ordens garantem a satisfação dos nossos clientes, mesmo quando se registam flutuações do mercado muito voláteis. As nossas redes de liquidez, muito desenvolvidas, asseguram um pricing intuitivo e personalizável de forma a facilitar operações comerciais superiores e reduzir o custo de execução de cada cliente. Isto também nos permite atender a todos os tipos de clientes e diferentes tipos de estratégias de negociação.


Com todo esse investimento na construção da rede de liquidez, pode falar-nos um pouco mais sobre a Infraestrutura e Tecnologia de Pricing?

Os nossos servidores encontram-se na Equinix LD4 (em Londres, Reino Unido) e na Equinix NY4 (em Nova Iorque, Estados Unidos) que são as principais localizações mundiais para uma conectividade com baixa latência em FX. Para garantir uma conectividade com uma latência ultrabaixa, estabelecemos interconexões com os nossos fornecedores de Liquidez, para além de uma agregação de preços e tecnologia de execução de vanguarda. Nos últimos cinco anos, ou mais, fizemos uma parceria com a OneZero, que é líder global na tecnologia de trading e que tem sido fundamental para nos ajudar a alcançar a nossa atual posição.

Uma infraestrutura tecnológica otimizada e sólida desempenha um papel muito importante para que possamos proporcionar uma jornada de trading harmoniosa aos nossos clientes. Acreditamos que investir em tecnologia é um dos principais fatores para o crescimento futuro e para manter clientes de qualidade.


Agregam liquidez entre os diferentes LPs?

Sim. Para conseguirmos os spreads mais comprimidos/estreitos, agregamos o pricing de diversos LPs e transmitimos a o melhor bid (compra) e o melhor ask (venda) do conjunto agregado, aos nossos clientes. Isto assegura que se a ligação com um LP cair existe um back-up constante que garante a não interrupção da experiência de trading dos clientes.


Existem tantos corretoras por aí que publicitam spreads baixos, mas que depois, parecem não cumprir essa promessa. Como é que a Tickmill garante que um pricing comprimido/estreito não se irá deteriorar com o tempo?

Parte do nosso trabalho, no departamento de corretagem, é monitorar os spreads da indústria, para saber onde nos encontramos e para sermos capazes de oferecer essa vantagem de negociação genuína aos nossos clientes. Vemos que muitas corretoras oferecerem spreads estreitos durante um curto período de tempo e, depois, assistimos a uma degradação desse preço. Isto acontece porque muito poucos corretores possuem a tecnologia, ferramentas e experiência que lhes permitem gerir o seu fluxo e relacionamento com os seus LPs. Nem todo o fluxo de trading tem a mesma qualidade e se não for gerido de forma ativa e correta, acaba por trazer problemas entre o Corretor e o LP o que, por defeito, terá um impacto negativo no spread.

Nós, na Tickmill, baseamo-nos muito na tecnologia e na experiência para gerir os enormes volumes de trading que temos diariamente. Mantemos relacionamentos muito sólidos com os nossos LPs, baseados na confiança e na transparência.
Conseguimos agrupar perfis de fluxo de forma significativa, com base em diversas métricas que são monitorizadas atentamente. Asseguramos que o fluxo enviado a cada LP, no âmbito desse grupo, é executado corretamente pelo LP.


Como sabemos, a maioria dos clientes concentra-se nos spreads. Mas existem custos adicionais a que terão de estar atentos?

O spread é, sem dúvida, o custo número um que os traders analisam antes de negociar. No entanto, muitos traders inexperientes tendem a ignorar outros custos e comissões que podem ter um elevado impacto no seu trading.

De seguida, apresentamos um breve resumo desses custos e explicamos qual a posição do Tickmill em cada um deles.

1- Spread
2- Comissão de Negociação/Trading
3- Conversão Cambial
4- Overnight Rollover & Financiamento (Swaps)
5- Comissão de Juro de Saldo de Conta
6- Comissão de Inatividade
7- Comissão de Levantamento
8- Slippage / Rejeição

1. Spread:
O Spread é a diferença entre o preço de Compra e de Venda de um determinado produto. Quanto mais estreito/comprimido for o spread, menor será o custo. No Tickmill, esforçamo-nos muito para ter e manter os spreads mais baixos do mercado. Os nossos spreads nos Majors FX, Ouro e Índices Major colocam-nos entre os 3 maiores fornecedores mundiais, com base na nossa análise de mercado e na análise de fornecedores externos independentes que monitorizamos continuamente. Por exemplo, os nossos spreads no EURUSD são, em média, de 0,1 pips ao longo de um dia de negociação de 24h e chegam aos 0 pips durante as sessões europeia e americana. No Ouro, os nossos spreads são, em média, de 7 cêntimos.

Para além disso, devido ao enorme aumento da procura, devido à expansão do nosso negócio a todo o mundo, temos vindo a conseguir mais liquidez nos pares Exóticos. O que faz com que sejamos muito difíceis de igualar nos spreads de moedas como a Lira turca, o Peso mexicano e moedas escandinavas.

2. Comissão de Negociação/Trading
A comissão de negociação é um custo que é debitado na sua conta quando abre uma negociação. Normalmente, a comissão é cobrada “numa base por milhão” ou numa base “por lote negociado”. Os corretores que oferecem spreads muito baixos / zero normalmente irão cobrar uma comissão.

Os clientes menos experientes tendem a esquecer-se dos custos das comissões porque, normalmente, só é cobrado do saldo quando a negociação é fechada. Isto permite que alguns corretores anunciem spreads baixos e depois cobram comissões elevadas. No Tickmill com uma comissão “1 por cada lado” (10 por milhão) nas contas VIP e de “2 por cada lado” (20 por milhão) na conta Standard Pro, as nossas comissões estão entre as mais baixas da indústria. Considerando os nossos spreads e comissões, somos, sem dúvida, o fornecedor de menor custo na área de FX de Retalho.

Vejamos um exemplo simples:

Vamos assumir que é um cliente Tickmill VIP.
O spread do Tickmill no USDJPY é de 0,2 e a comissão da conta Tickmill é de “1 por cada lado” por cada 100.000 negociados. O seu custo total pela abertura de negociação de 1 lote e pelo seu fecho é igual a:
$2 de comissão + $1,84 de Spread = $3,84

Também possui uma conta noutro corretor, com um spread igual a 0 no USDJPY e uma comissão de $3,5 por lote “por cada lado”. O seu custo total por abrir a negociação de 1 lote e pelo seu fecho é igual a:
$7 em Comissão + $0 em spread = $7

Assim, apesar de ter um corretor com spread 0, o seu custo total foi 1,8 X superior.
Ao negociar com o Tickmill teria poupada mais de $3 por lote-padrão.

Aqui, o argumento é que nem todas as pessoas podem pagar 50.000 para abrir uma conta e ter um estatuto VIP junto do Tickmill, o que é um argumento totalmente válido. Assim, neste caso, a segunda melhor opção seria abrir uma conta Pro, que tem um requisito de depósito mínimo de apenas $100. Os spreads são iguais aos da conta VIP, mas a comissão é mais elevada. Apesar disso, o custo total continuará a ser menor do que o de outros concorrentes.

De acordo com o exemplo acima, o custo total de negociação de uma conta Pro do Tickmill seria de $5,84, o que é praticamente 16% inferior à do concorrente mais forte.

3. Comissão de Conversão Cambial

Negociar em mercados que liquidam numa moeda diferente da moeda base da sua conta pode acarretar um custo de conversão cambial. Por exemplo, se a moeda base da sua conta é o USD e negoceia USD/CAD, os seus lucros serão automaticamente convertidos de CAD para USD antes de ser colocado na sua conta. A maioria dos corretores cobra uma percentagem por esta conversão e, normalmente, a comissão situa-se entre os 0,5% e 1%. Esta é comissão menosprezada por muitas pessoas, mas acrescenta! Isto é especialmente verdade se estiver a negociar produtos que liquidam numa moeda diferente da moeda base da sua conta.

Na Tickmill, não cobramos quaisquer comissões de conversão, o seu PL é convertido com base na taxa live spot.

4. Overnight Rollover & Custos de Financiamento (Swaps)

O custo de rollover (prolongamento) é algo a que deve estar muito atento caso mantenha as suas negociações por períodos longos. O rollover, também conhecido como swap, é o fecho simultâneo de uma posição em aberto com a data-valor de hoje e a abertura da mesma posição pelo valor do dia seguinte, a um preço que reflete o diferencial de taxa de juro entre as duas moedas.

O custo de financiamento é outro custo importante que, normalmente, é incluído na comissão de rollover. O “custo swap” que vê na sua conta em produtos CFDs é, normalmente, um custo de financiamento. Quando negoceia CFDs com alavancagem, basicamente, o seu corretor está a emprestar-lhe dinheiro para que possa abrir uma posição que não poderia abrir com o seu próprio capital. O corretor cobra uma pequena comissão para cobrir o custo do dinheiro que lhe pediu emprestado.

No Tickmill, revimos periodicamente as nossas taxas de rollover e ajustamo-las de acordo com as condições atuais do mercado e da indústria. Tal como nos spreads, maximizamos a nossa relação com os nossos LPs para conseguir as melhores taxas possíveis. Qualquer ajuste positivo desta taxa reflete-se nos nossos clientes.

5. Comissão de Juro de Saldo de Conta

Alguns Corretores cobram comissões de juros sobre o Saldo da conta que tem junto deles. Uma vez que nos encontramos numa conjuntura de taxas de juro baixas, ou mesmo negativas, em todo o mundo, alguns corretores cobram comissões por manter o seu dinheiro, nesses corretores, em moedas como o EUR, CHF e JPY.

Se tem um saldo, junto do seu corretor, em alguma destas moedas, não se esqueça de verificar se lhe estão a ser cobradas estas comissões. No Tickmill, não cobramos quaisquer juros negativos sobre os saldos dos clientes.

6. Comissão de Inatividade

Muitos corretores debitam a sua conta com uma taxa de inatividade, caso não negoceie durante um determinado período. Não existe um valor padrão específico para os corretores definirem este encargo. No entanto, no Tickmill, não aplicamos qualquer comissão por inatividade da conta.

7. Comissão de Levantamento

Os custos de levantamento também são um custo importante a considerar quando negoceia no mercado de Forex. Para transferir os seus lucros da sua conta de corretagem para a sua conta bancária pessoal, a maioria dos corretores cobra uma comissão de levantamento. O que é feito para compensar os custos de processamento do pagamento ou para desencorajar os clientes a levantarem o seu dinheiro.

Adivinhe lá… no Tickmill também não cobramos comissões de levantamento.

8. Slippage / Rejeição

Por último, mas não menos importante, existem alguns custos indiretos em que os clientes irão incorrer e que têm que estar cientes deles. São, sobretudo, o Slippage e as Rejeições.


Então, o que é o slippage?

Em palavras simples, o slippage é a diferença entre o preço que viu na tela antes de abrir uma posição e o preço a que o seu trade foi executado. Quando clica no botão BUY/SELL na sua plataforma, basicamente está a colocar uma ordem a mercado junto a corretora. A corretora irá tentar conseguir o melhor preço possível no mercado, mas isso nem sempre significa que irá conseguir o preço que você gostaria que fosse executado.


Porque ocorre o slippage?

A razão mais frequente para ocorrer o slippage deve-se a um desequilíbrio entre compradores e vendedores. Ou seja, simplesmente não há liquidez suficiente para o preço que você quer negociar.


Quando é que ocorre este desequilíbrio?

Frequentemente, o slippage ocorre em períodos de baixa liquidez (tais como Abertura de Mercado, Período de Rollover, sessões em Feriados) ou com volatilidade muito elevada (como anúncios financeiros importantes, notícias inesperadas, eventos económicos importantes ou, simplesmente, durante um movimento acentuado do mercado).

É importante mencionar que a dimensão da negociação desempenha um papel importante na determinação se a ordem irá ser executada ao preço que viu na plataforma ou se irá “deslizar”/slip.

A maioria das plataformas na área de FX de Varejo permite, aos traders, ver o preço Top of Book (ToB). A liquidez ToB pode nem sempre ser suficientemente elevada para cobrir uma ordem de grandes dimensões, essa ordem iria “varrer” o liquidity book e ser executada numa base VWAP (Preço Médio Ponderado pelo Volume), dependendo da liquidez disponível. E é por isso que é tão importante negociar com corretores que possuem sólidos relacionamentos de liquidez com os principais fornecedores de Liquidez.

Assim, em resumo, o slippage é um custo indireto do qual o trader tem que estar ciente.

O mesmo se aplica às rejeições de negociação; a rejeição da sua negociação é, por padrão, um custo de oportunidade devido à perda de uma oportunidade. Apesar de ser mais difícil de quantificar relativamente ao slippage, deverá ser monitorada muito atentamente. Afinal, qual é a vantagem de ter spreads muito competitivos se a sua corretora não os consegue cumprir?

E, caso se esteja a perguntar, a Tickmill possui um excelente recorde de qualidade de Execução:

Por exemplo, no EURUSD, que é o par cambial mais negociado (com base no Tickmill Europe’s 2021 Statistics):

Rácio de Execução: 99,99%
Rácio de Rejeição: 0,01%

Estatísticas de Slippage :
Na Cotação / No Slippage: 82%
Slippage Positivo: 5% (média +0,27 pips)
Slippage Negativo: 13% / (média -0,25 pips)