As reversões de mercado são movimentos que constituem o desejo e imaginário de todos os traders e investidores. Quem nunca se pegou imaginando acertar com precisão o ponto de virada de uma tendência e graças a habilidade e poder preditivo auferir grandes ganhos financeiros, se antecipando ao movimento de manada?

Mas a verdade é que é muito improvável acertar com consistência o exato ponto de reversão de um mercado em tendência. Entretanto, é perfeitamente possível identificar quando uma reversão estiver em curso e, mesmo que um pouco atrasados - porém convictos graças a uma confirmação gráfica – entrar e surfar o movimento.

A análise técnica nos fornece ferramentas que nos auxiliam na identificação deste fenômeno nos mercados financeiros. Portanto, vamos descobrir como identificar reversões de mercado.


COMO IDENTIFICAR UMA TENDÊNCIA

Antes de podermos identificar uma reversão precisamos primeiro saber como identificar uma tendência. Existem algumas formas para isso, vamos abordar a forma clássica e mais amplamente utilizada. Sem o uso de indicadores técnicos, apenas análise técnica clássica.

Segundo a Teoria de Dow, os mercados se movem em tendências. E estas podem ser classificadas de três formas distintas:

  • De Alta – topos e fundos ascendentes;
  • De baixa – topos e fundos descendentes;
  • Sem tendência ou Lateral – topos e fundos no mesmo patamar e/ou sem clara formação.


COMO IDENTIFICAR UMA REVERSÃO (Figuras Gráficas)

Também segundo a Teoria de Dow, uma tendência é válida até que seja revertida. Ou seja, um mercado com topos e fundos ascendentes tende a continuar neste mesmo movimento. Os preços não vão cair apenas porque atingiram um nível "alto demais" ou subir porque "já caíram demais".

Uma tendência pode durar meses ou até anos. Enquanto não houver sinais de inversão à tendência vigente, esta não será interrompida. Este princípio procura evitar a prematura troca de posição, fator conhecido como overtrading.


Em outras palavras, precisamos ter uma quebra do padrão de comportamento dos preços em uma tendência para que uma reversão ocorra.


Ou seja, a quebra do padrão seria o término da ocorrência de topos e fundos ascendentes em uma tendência de alta, e o término da ocorrência de topos e fundos descendentes em uma tendência de baixa.

Uma das formas de quebrar estes padrões são os fundos e topos duplos e triplos.

O esquema abaixo ilustra este comportamento. O mercado se encontra em uma tendência de baixa, formando topos e fundos descendentes. Até que, em algum momento, os preços falham em fazer um fundo mais baixo do que o fundo anterior. Formando assim um fundo duplo. Ocorrendo uma quebra de padrão.

A confirmação da reversão ocorre no rompimento da linha de pescoço (neckline) do fundo duplo.


No gráfico abaixo do par GBP/USD podemos observar este comportamento. Após um movimento de queda com topos e fundos descendentes (1. – 2. – 3. – 4. - 5.), o preço falhou em realizar um novo fundo mais baixo do que o anterior (a. e b.). Formando assim um fundo duplo.

O rompimento e, consequente reversão do movimento, ocorreu quando os preços romperam a linha de pescoço (linha laranja). Iniciando uma nova tendência, desta vez, de alta.


COMO IDENTIFICAR UMA REVERSÃO (Pivôs)

Uma outra forma de quebra dos padrões de tendência são os Pivôs.

O esquema abaixo ilustra este comportamento. O mercado se encontra em uma tendência de baixa, formando topos e fundos descendentes. Até que, em algum momento, os preços falham em fazer um fundo mais baixo do que o fundo anterior. Não somente ocorre a falha, como a formação de um fundo mais alto do que o anterior. Formando assim um pivô de alta. Ocorrendo uma quebra de padrão.

A confirmação da reversão, e consequentemente do pivô, ocorre no rompimento da cabeça do pivô (linha laranja).


No gráfico abaixo do par EUR/USD podemos observar este comportamento. Após um movimento de queda com topos e fundos descendentes (1. – 2. – 3. – 4. - 5.), o preço falhou em realizar um novo fundo mais baixo do que o anterior, desenhando fundos ascendentes (a. – b. - c.). Formando assim um pivô de alta.

O rompimento e, consequente reversão do movimento, ocorreu quando os preços romperam a cabeça do pivô. Iniciando uma nova tendência, desta vez, de alta.


Esperamos que com o post de hoje o seu trading system para operar reversões se torne mais preciso e rentável. Lembre-se, a tendência é sua amiga, portanto, ao operar reversões, é recomendável aguardar por movimentos claros e pelas suas confirmações.


Nos vemos em breve. Ótimos trades!


Pedro Canto @ Hub do Investidor

Analista de Investimentos

CNPI-T | CEA | PQO | MBA