O MACD (Moving Average Convergence / Divergence) é um indicador técnico muito popular entre traders e investidores. Ao lado das médias móveis e IFR (RSI em inglês) é presença quase certa no arsenal de ferramentas da Análise Técnica.

Mas o que de fato é o MACD? O que ele mede? Como configurá-lo? E, mais importante, como posso usá-lo em meu trading system para melhorar meus resultados?

Tudo o que você sempre quis saber sobre o MACD vai ser esclarecido neste post! Vamos lá!


INDICADORES TÉCNICOS

Antes de tudo, precisamos dar um passo atrás e definir o que é o MACD. Ele é um indicador técnico. Neste post explicamos em detalhes o que eles são, quais os seus tipos e classificações e quais são as suas funções.

De forma resumida, os indicadores são utilizados como ferramenta de apoio à análise técnica clássica. Geralmente, gerando sinais de confirmação e/ou sendo utilizados como filtros nos momentos de tomada de decisão.

Em sua construção os indicadores utilizam informações derivadas de outras fontes. Ou seja, eles têm como matéria-prima as informações oriundas da movimentação dos preços, do volume ou da volatilidade ao longo do tempo.

O seu uso na análise técnica corresponde à navegação por instrumentos em um avião, na qual mesmo sob uma tempestade é possível de pilotar. Eles nos fornecem informações adicionais extremamente úteis, apresentando melhores resultados quando utilizados em conjunção ao movimento dos preços, padrões gráficos e outros indicadores.

Podemos dividir os indicadores nos seguintes grupos:

  • Rastreadores de Tendência
  • Momentum e Osciladores
  • Volume


O MACD é um indicador do tipo oscilador centrado.


Os osciladores centrados flutuam acima e abaixo de um ponto central ou linha. Esses osciladores são bons para identificar a força ou a fraqueza, ou a direção do impulso por trás do movimento de um ativo.

Na sua forma mais pura, a direção é positiva (bullish), quando um oscilador centrado é negociado acima da sua linha central. De forma análoga, é considerado negativo (bearish) quando o oscilador está negociando abaixo da sua linha central.


MACD (Moving Average Convergence / Divergence)

Desenvolvido por Gerald Appel no final dos anos 1970, o MACD é um dos indicadores de impulsão mais simples e eficazes disponíveis.

O MACD transforma dois indicadores seguidores de tendência, duas médias móveis, em um oscilador de momentum, subtraindo a média móvel maior da média móvel menor. Como resultado, o MACD oferece o melhor de dois mundos: seguir tendência e a impulsão.

Pelo fato de o MACD não ser limitado (diferentemente dos osciladores), ele não é particularmente útil para identificar níveis de sobrecompra e sobrevenda.

A linha MACD é composta pela média móvel exponencial de 12 períodos menos a média móvel exponencial de 26 períodos. São utilizados os preços de fechamento para o cálculo.

A linha de SINAL é composta pela média móvel exponencial de 9 períodos da linha MACD. É esta linha que é utilizada em conjunto com a linha MACD como sinal e para identificação de viradas de tendência.

Os valores de 12, 26 e 9 são os ajustes típicos usados com o MACD, no entanto, cada um pode utilizar a configuração que achar mais pertinente. Se adequando ao seu estilo de negociação.

Linha do MACD = MME (12) – MME (26)

Linha de Sinal = MME (9) – Linha do MACD

Mesmo não existindo um limite de faixas no MACD, diferenças muito grandes entre as duas médias móveis são improváveis de perdurarem por muito tempo.


FORMAS DE UTILIZAÇÃO

O MACD flutua acima e abaixo da linha de zero (eixo central) e pode gerar sinais de compra e de venda de 3 formas distintas no seu trading system:

  • Cruzamentos das linhas (linha MACD com a linha de SINAL)
  • Cruzamentos com o eixo central
  • Divergências

CRUZAMENTO DAS LINHAS

O MACD é em sua essência uma diferença de médias móveis, o ponto onde elas se encontram será o valor zero. Portanto, o gráfico traçado a partir do valor da diferença dessas duas médias móveis é interpretado da seguinte forma:

  • Quando o valor passa de negativo para positivo, tem-se o sinal de compra
  • Quando o valor passa de positivo para negativo, tem-se o sinal de venda


CRUZAMENTOS COM O EIXO CENTRAL

Estes cruzamentos funcionam de forma similar ao cruzamento da linha MACD com a linha de SINAL. Entretanto, neste caso, o referencial é a linha zero (eixo central) do MACD.


DIVERGÊNCIAS

A divergência acontece quando o movimento do indicador diverge do movimento dos preços. Por exemplo, o gráfico de preços faz um novo topo mais alto que o anterior, enquanto o MACD não acompanha este movimento e forma um topo mais baixo do que o anterior.

Nesta situação, o oscilador está indicando um sinal de fraqueza da atual tendência de alta, que poderia evoluir para uma reversão.

Na imagem abaixo podemos observar a formação de uma divergência no MACD. Enquanto os preços apresentavam fundos descendentes, o indicador formava fundos ascendentes. A divergência, posteriormente, foi confirmada com o movimento de reversão e alta dos preços. Ou seja, o indicador “antecipou” a reversão dos preços.

Nos vemos em breve. Ótimos trades!

Pedro Canto @ Hub do Investidor

Analista de Investimentos

CNPI-T | CEA | PQO | MBA